terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Os Melhores Sketches dos Monty Python

Os Monty Python abriram os sentidos do mundo não só para a comédia, mas também para alguns temas importantes para as sociedades modernas: como trocar papagaios mortos; piadas enquanto armas mortíferas; canibalismo em agências funerárias; a presença de cangurus na Última Ceia. Em “Os Melhores Sketches dos Monty Python”, com encenação de António Feio e tradução e adaptação de Nuno Markl, os actores José Pedro Gomes, António Feio, Miguel Guilherme, Bruno Nogueira e Jorge Mourato, prestam a devida homenagem aos génios que lhes ensinaram boa parte daquilo que sabem sobre comédia.

Figueira da Foz, 1 e 2 de Fevereiro, 21h30
Grande Auditório - Centro de Artes e Espectáculos
M 12 anos / preço: 17,50€ / www.cae.pt

sábado, 26 de janeiro de 2008

Tap nos Encontros com o Teatro 2007

Está agora disponivel no blog http://encontroscomoteatro.blogspot.com
fotos do espectáculo do Tap realizado já nos idos de 2007.
Obrigado ao Paulo Costa pelas imagens.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Masculine

Um quarteto de intérpretes masculinos protagonizam "Masculine", uma peça intensa, quase febril, capaz de levar facilmente o público ao riso ou às lágrimas e que gira à volta do que aproxima esses intérpretes da "pessoa" de Fernando Pessoa. Novo espectáculo do coreógrafo Paulo Ribeiro, para ver no dia 26 de Janeiro, no Teatro Aveirense.
Apesar das alusões constantes a algumas criações literárias do poeta português, Paulo Ribeiro diz não ter tido "a pretensão de trabalhar Fernando Pessoa. "Interessou-nos mais pensar à volta da pessoa, do poeta, do que propriamente à volta do seu trabalho. Pensar mais esta pessoa, o que é que tinha que nos pudesse ser comum em relação à forma como saboreava a vida, como mexia nas coisas", descreve o coreógrafo.


Companhia Paulo Ribeiro
MÚSICA - Frank Zappa e PJ Harvey
COREÓGRAFO - Paulo Ribeiro
INTÉRPRETES - Miguel Borges, Peter Michael Dietz, Romeu Runa, Romulus Neagu
http://www.pauloribeiro.com

AVEIRO, Teatro Aveirense - Pç. República
Sábado, 26 de Janeiro de 2008, 21h30
preço: 15€ (c/descontos) Tlf: 234400922

domingo, 20 de janeiro de 2008

ÓQueStrada


Concerto de apresentação do primeiro EP do projecto português. Fado, ska, pop e funáná são alguns dos géneros que fazem parte da rota da trupe de 5 músicos que orquestram a estrada no encalço de todos vocês, são eles: Lima o Arquitecto, e a sua guitarra portuguesa Pablo, O Construtor, e a sua contrabacia Donatello, o Bom Vivant, e o seu acordeão Miranda, a Adorável, e a sua voz Zeto, o Homem do Pescoço de Aço e a sua guitarra ritmica.

oquestrada.com
http://www.myspace.com/oquestrada

LEIRIA, Teatro José Lúcio da Silva
Segunda-feira, 21 de Janeiro, 21h30
Preço: 8€, Telf.244834117

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

"Felizmente não é Natal"


Duas viúvas vivem há vários anos abandonadas num lar de idosos. Fernanda (Lourdes Norberto), irónica e mordaz, saboreia cada instante de uma realidade que não precisa de disfarçar, bebendo e fumando a bel-prazer, menosprezando as indicações do médico. Leonor (Manuela Maria), ansiosa e fantasista, constrói um mundo à sua medida, inventando a visita mensal do filho que há muito não vê, de modo a conseguir enfrentar o dia a dia com mais coragem. O quotidiano das duas mulheres é pontuado pelas visitas ocasionais da enfermeira Salomé (Paula Lobo Antunes), o único vínculo delas com o mundo exterior, e as visitas imaginárias de Alberto (Álvaro Faria), o filho de Leonor. Contudo, e após sete anos de ausência total, Alberto decide aparecer e a sua presença vai desencadear toda uma série de emoções. No final, as peças do puzzle começam a encaixar-se, na esperança de uma reconciliação com o passado.

Autoria: Carles Alberola
Encenação: Celso Cleto
Cenários e figurinos: José Costa Reis
Elenco: Lourdes Norberto, Manuela Maria, Paula Lobo Antunes e Álvaro Faria
Produção: C. M. Oeiras e Publicoleto

LEIRIA, Teatro José Lúcio da Silva
Sábado, 12 de Janeiro, 21h30
Público-alvo: M/12 / Preço: €12 /Duração: 1h30 (com intervalo)

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

O Fazedor de Teatro

Encenação de Pedro Malacas

Numa parceria inédita em Coimbra entre o teatro universitário e o teatro profissional, o TEUC-Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra e a Camaleão levam à cena uma das peças mais conhecidas de Thomas Bernard (1931-1989), novelista, poeta e dramaturgo austríaco. "O fazedor de teatro"é uma tragicomédia onde o próprio teatro é paradigma do absurdo da existência humana. Um teatro (leia-se vida) que falha perante as condições exteriores de um mundo adverso mas também perante os fantasmas, a prepotência e as fraquezas dos protagonistas e da própria sociedade.

COIMBRA, TAGV, dias 4 e 5 de Janeiro
21h30
Autor Thomas Bernhard
Encenação e dramaturgia Pedro Malacas
Cenografia Filipa Freitas e Pedro Malacas
Desenho de luz e sonoplastia Rui Capitão
Design gráfico Filipa Freitas
Fotografia Pedro Malacas
Cabeleireiro Ilídio Design
Produção executiva Cláudia do Vale e Marlise Gaspar
Interpretação António Mortágua, Ana Beirão, Filipa Freitas, Helena
Faria, José Geraldo, Marlise Gaspar e Nuno Geraldo .
Co-produção TEUC / Camaleão 2007
preço normal 10,00€ estudante e sénior 8,00€
amigo/a TAGV e protocolo de Teatro TAGV 5,00€